Intercambio no Japão

13.11.13

A FAPESP assinou nesta segunda-feira (11/11) uma carta de intenções para cooperação acadêmica com a Universidade de Tóquio (UTokyo, na sigla em inglês), do Japão.

A carta de intenções visa reforçar a pesquisa conjunta, aumentar a colaboração acadêmica e estender o intercâmbio entre pesquisadores do Estado de São Paulo e da universidade japonesa para um campo mais amplo de disciplinas.

“A FAPESP apoia a colaboração de pesquisadores do Estado de São Paulo com os da Universidade de Tóquio em áreas como as de Física, Química e Engenharia desde a década de 1990”, disse Celso Lafer, presidente da FAPESP, durante cerimônia de assinatura na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

“A assinatura da carta de intenções representa mais um passo importante na ampliação das relações profícuas da FAPESP com o Japão, onde realizamos, em março deste ano, o Simpósio Japão-Brasil sobre Colaboração Científica com o objetivo de incentivar a cooperação continuada em pesquisa”, destacou Lafer.

Um dos pesquisadores japoneses que participaram como palestrantes desse simpósio na Universidade Rikkyo, em Tóquio, em março deste ano, foi Shuji Aihara, professor da Faculdade de Engenharia da Universidade de Tóquio, que integra a delegação de professores e dirigentes da universidade japonesa que agora está em São Paulo para o Fórum UTokyo, que ocorre até terça-feira (12/11) na USP.

Realizado pela primeira vez na América Latina, o encontro tem o objetivo de divulgar as pesquisas realizadas pela instituição, fortalecer as parcerias acadêmicas e promover o intercâmbio de estudantes e pesquisadores das duas instituições.

“A Universidade de Tóquio tem recebido estudantes brasileiros das áreas de Oceanografia e de Construção Naval e tem criado oportunidades de estágios em empresas japonesas”, contou Junichi Hamada, reitor da instituição japonesa.

“Além disso, temos planejado a realização de workshops nas áreas de ciência e tecnologia e em ciências humanas com o Brasil, que é o país que possui a maior comunidade japonesa do mundo”, disse Hamada.

Durante o evento, a Universidade de Tóquio também assinou um acordo de cooperação acadêmica com a USP, que prevê o desenvolvimento de pesquisas e outras atividades acadêmicas e culturais.

“A USP tem contado com a presença de professores e estudantes brasileiros, descendentes de japoneses, desde sua fundação em 1934 – exatos 26 anos depois da chegada dos primeiros imigrantes japoneses ao Brasil, em 1908”, disse João Grandino Rodas, reitor da USP.

“Podemos afirmar, indubitavelmente, que o vigor da USP também se deve ao sério trabalho de japoneses que foram capazes de se tornar brasileiros sem perder seus laços com o Japão e sua cultura ancestral”, avaliou Rodas.

Série de eventos
O Brasil é o décimo país a sediar o UTokyo, realizado desde 2000 pela Universidade de Tóquio.
Antes do Brasil, a universidade japonesa promoveu o encontro na Universidade do Chile e na Pontifícia Universidade Católica do país sul-americano.

A programação do evento é composta por palestras com pesquisadores da Universidade de Tóquio e da instituição hospedeira, além de workshops sobre temas relacionados às áreas de engenharia biomédica e mecatrônica, construção naval, arquitetura e urbanismo e astronomia, entre diversas outras.

A universidade japonesa também participa com outras instituições de pesquisa do país oriental do Japan Education Seminar 2013, organizado pela Japan Student Services Organization (Jasso).

O evento integra a programação da Study Fair in Brazil, feira de intercâmbio acadêmico que ocorre no dia 12 de novembro, na Escola Politécnica da USP, e no dia 14 de novembro na Faculdade de Tecnologia na Universidade de Brasília (DF).

A carta de intenções assinada pela FAPESP e pela Universidade de Tóquio pode ser lida em: http://www.fapesp.br/8274 

0 comentários:

Oportunidades Recentes